O show inicia-se às 18:45, na praia de Santa Maria, mais concretamente no parque dos jogos, com o hino da 1ª edição dos Jogos Africanos de Praia – Sal 2019, com a banda musical Aságua no palco, em penumbra.

Cinco minutos depois, de acordo com o guião do espectáculo, a que a Inforpress teve acesso, segue-se, no mar, shows com kitesurfistas, windsurfistas, botes, pranchas, velas e remadores a executarem malabarismo, acompanhados de uma embarcação da guarda costeira a projectar jactos de água para o ar.

Às 18:50 será a vez da entrada das bandeiras dos países participantes, primeiro a de Cabo Verde, seguido do hino nacional, com a bandeira hasteada por militares do Comando da 2ª Região Militar do Sal.

Por ordem alfabética, os representantes de cada país participante vão colocando as bandeiras em bases afixadas na areia, fazem uma passagem pelo palco, onde é projectado o nome do respectivo país na tela.

As bandeiras deverão criar duas meias luas, uma em cada lado do palco, mas enquanto isso quatro percussionistas africanos estarão em duas plataformas flutuantes num solo de percussão, acompanhados pelo baterista Ndu e tocadores de búzio.

Nesse momento, a partir do palco, será anunciada chegada a Cabo Verde, com performance de malabarismo, fogo e representação da escravatura, entre outros, com um “canto forte” na voz da cantora do grupo de batucadeiras.

A mestre cerimónia, Vera Cruz, às 19:40, deve declamar o verso do poema “O descobridor”, de Jorge Barbosa, em português, inglês e francês.

O momento seguinte será preenchido com performances de tchabeta, percussão, cimboa, batuko e tabanka.

O ponta final do show reserva a interpretação de uma rapsódia de 11 mornas cada uma representada uma ilha cabo-verdiana e a diáspora, terminado com o tema “Doce Guerra”, de Antero Simas.

Seguem-se os discursos de abertura, nas vozes da presidente do Comité Organizador dos Jogos Africanos de Praia (COJAP), Filomena Fortes, do representante das Associação dos Comités Olímpicos Nacionais da África (ANOCA), Mustafá Berraf, e do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Sob a égide da Associação de Comité Olímpicos Nacionais Africanos (ACNOA), os Jogos Africanos de Praia Sal 2019, contemplam 11 modalidades ligadas ao mar, nomeadamente atletismo, basquetebol 3×3, andebol de praia, ténis de praia, futebol de praia, remo no mar, futebol Freestyle, karaté kata, kitesurf, e natação em águas abertas.

Estima-se que estarão no país cerca de duas mil pessoas ligadas aos jogos, que principiam esta sexta-feira, entre atletas, dirigentes e respectivas comitivas, bem como jornalistas de vários países.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.