O líder da Federação Cabo-verdiana de Andebol, Nelson Martins, adiantou à Inforpress que o presidente da CAHB, Mansourou Aremou, chegou esta terça-feira à ilha do Sal, no âmbito dos I Jogos Africanos de Praia, ao passo que o vice-presidente da confederação, Pedro Godinho, que também é inspector, para a competição encontra-se no país há praticamente uma semana, para se inteirar da evolução dos preparativos.

Os responsáveis da CAHB têm estado a acertar as logísticas sobre as unidades hoteleiras que irão albergar atletas, oficiais e os restantes membros da competição.

“Estamos a ultimar os contactos para ver se a prova sai como dever ser”, relatou Nelson Martins à Inforpress, ocasião aproveitada para esclarecer que o Campeonato Africano de Clubes fica exclusivo à Cidade da Praia, por falta de condições do país enquanto organizador, para levar esta competição para uma outra ilha, ou mesmo para o interior”, explicou.

Isto porque vai ser um encargo financeiro “enorme”, explicou, que implica a mobilização de vários recursos.

Nelson Martins disse, por outro lado, que a FCA quer aproveitar os Jogos de Praia para promover, cada vez mais, a modalidade com apostas em formações, sobretudo de bases de forma a fazer com que as crianças se interessem pela modalidade, pois acredita que Cabo Verde poderá beneficiar de algum legado do material dos jogos que ficarão no país.

Neste particular, afiançou que tais materiais poderão ser distribuídos pelas ilhas para que a modalidade consiga dar passos mais firmes, uma vez que para além dos três campos da modalidade implantados na Cidade da Praia, em São Vicente e no Sal e na Boa Vista, são explorados ainda que esporadicamente.

Por isto mostra-se esperançoso em como Cabo Verde poderá mesmo dar um “salto interessante nesta modalidade de praia, que vem parecendo um tanto ou quanto interessante para os jovens”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.