Os responsáveis pelos Jogos Olímpicos reconheceram na quarta-feira que não havia solução “ideal”, pois um número crescente de atletas manifestou preocupação.

A pandemia do COVID-19 está a causar estragos no calendário desportivo global, forçando o adiamento do Euro 2020 e a suspensão da temporada de ténis.

O presidente do Comité Olímpico Internacional Thomas Bach disse no início desta semana que começar dentro do cronograma de 24 de julho continua a ser o objetivo da organização.

Mas Sebastian Coe, que é membro da Comissão de Coordenação dos Jogos Olímpicos de Tóquio, admitiu em entrevista à BBC que era possível um atraso.

AFP

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.