Boa Vista marcou cedo na partida. Logo aos três minutos, Toti fez o primeiro golo do jogo. Diáspora empatou no minuto seguinte, por intermédio de Stephen. Nick fez o 2 a 1 para a equipa da “ilha das dunas” aos 12 minutos de jogo. Ary, aos 19, fez o 3 a 1. O 4 a 1 teve a assinatura de Kandu.

Com esta vitória, e tendo em conta que São Vicente perdeu com o Maio por duas bolas a uma, num jogo disputado à mesma hora, no Estádio Orlando Rodrigues no Tarrafal, os jogadores da Boa Vista festejaram, após o apito final, a passagem para a próxima fase.

Ainda em relação ao jogo entre Boa Vista e Diáspora, o treinador da equipa derrotada, Hermínio Furtado, reconheceu a supremacia da equipa adversária. O técnico atribui também culpa por esta derrota ao cansaço físico e às lesões que condicionaram alguns atletas.

“Viemos para participar e demostrar o nosso amor por Cabo Verde. Este objectivo foi alcançado. Já vimos como funciona a competição. Agora vamos nos preparar e esperar voltar para fazer melhor em outras edições”, acrescentou o técnico, afirmando ainda que ficou “bem visível” a qualidade dos jogadores existentes na comunidade cabo-verdiana nos Estado Unidos.

Já o treinador da Boa Vista, Geraldo Pinto, mostrou-se satisfeito com a passagem a próxima fase, mas relembrou que há anda mais um jogo para disputar o primeiro lugar do Grupo B.

“Já estamos, de facto, nas meias-finais, agora é desfrutar este momento e pensar na próxima fase”, completou.

O técnico pediu ainda às pessoas que estão na Boa Vista para continuarem a acreditar na equipa.

Boa Vista passou para as meias-finais juntamente com Santiago, equipa com a qual irá disputar o primeiro lugar do grupo B, num jogo a acontecer no sábado, no Estádio Orlando Rodrigues, no Tarrafal, a partir das 16:30. As duas equipas têm sete pontos cada.

No outro grupo, A, Santo Antão e Fogo já estão também nas meias-finais.

A Taça Independência, ou torneio Inter-Ilhas, prova da Federação Cabo-verdiana de Futebol, realiza-se de 05 a 16 deste mês, nos concelhos da Ribeira Brava e Tarrafal de São Nicolau, e envolve as selecções regionais das nove ilhas habitadas do país mais a Diáspora, que nesta edição está representada pelos Estados Unidos.

São Vicente, actual campeã e que já está fora da corrida, é a ilha com maior número de títulos conquistados nesta competição, cinco, seguida de Santiago, com quatro troféus, ao passo que Sal e Fogo têm uma conquista cada no cômputo das 11 edições já realizadas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.