Em partida da 27ª jornada, Jovane Cabral inaugurou o marcador aos 13 minutos,  através  de um  livre directo,  contribuindo assim para a segunda vitória consecutiva da equipa leonina da capital portuguesa.

Na semana passada, marcou, também de livre directo, na vitória tangencial, por 1-0, sobre o Paços Ferreira.

As boas exibições do jogador  já levantou, de novo,  a polémica  pelo facto de preferir jogar na selecção de Portugal  em detrimento de Cabo Verde,  opção questionada  pelo presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), Mário Semedo, numa recente entrevista à rádio portuguesa Antena 1, da RDP.

“Porque a selecção portuguesa e não a de Cabo Verde? Se ele é cabo-verdiano, saiu daqui como jogador da selecção porque tem que jogar por Portugal e não por Cabo Verde”, questionou Mário Semedo.

Na última temporada, o futebolista fez 31 jogos, marcou quatro golos,  e na época que está ainda por terminar já leva 14 jogos com três  golos apontados.

O jovem, natural de Santa Catarina de Santiago, que há seis anos representava o Desportivo de Nhagar (Assomada), foi contratado na época 2013/2014 para representar os juniores do clube português.

Jovane Cabral estreou-se na selecção de Cabo Verde com 18 anos, num jogo amigável com o Luxemburgo, em Março de 2017.

A primeira chamada para um jogo oficial foi para as eliminatórias do CAN 2017, com a Líbia, realizado no Estádio Nacional, mas ficou fora  dos convocados para a partida.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.