A seleção de futebol deixou S.Nicolau a 17 de Julho, juntamente com as de Santiago e da Boa Vista e foram informados, segundo o seleccionador, João Borja, de que as bagagens não os acompanhavam e que seriam enviados posteriormente.

João Borja, cuja bagagem, à semelhança do treinador adjunto e de mais dois jogadores ainda não chegaram à ilha, passado três semanas, sublinhando que passado alguns dias a bagagem dos demais integrantes chegaram, faltando apenas desses quatro elementos.

Os mesmos, segundo João Borja, estão em contactos permanentes com funcionários da Cabo Verde Handling em São Filipe no sentido de diligenciar para a vinda dessas bagagens, mas sem sucesso, indicando que os próprios funcionários não sabem ao certo o paradeiro das mesmas, se estão ainda retidas em S.Nicolau ou no aeroporto da Praia.

Depois de um período de longa espera, mais de três semanas, e perante a falta de informação sobre as suas bagagens, os integrantes da selecção procuraram a Inforpress para a denunciar a situação já que os mesmos querem ter as bagagens e os seus pertences.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.