“Após o Mundial2018, vamos analisar [a regra], vamos ver qual é o ‘feedback’ e a situação”, disse Smith, garantindo que atualmente não vê “nenhuma necessidade de mudar”.

A regra foi utilizada pela primeira vez na competição, nos últimos jogos do Grupo H, quando se recorreu à disciplina para desempatar as seleções do Japão e Senegal, igualadas em todos os outros aspetos.

Os japoneses acabaram mesmo por passar na segunda posição do grupo, à frente dos senegaleses, que foram eliminados do Mundial2018, na Rússia, por terem mais dois cartões amarelos atribuídos que os ‘nipónicos’.

Na fase de grupos do Mundial2018, o desempate entre equipas era feito através da seguinte hierarquia de critérios: número de pontos, diferença de golos, golos marcados, confronto direto, ‘fair-play’ e, finalmente, por sorteio realizado pela FIFA.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.