Em comunicado de imprensa, a DGD enaltece a importância da realização desta competição, visto que marca o retorno deste “histórico” torneio inter-ilhas, após um interregno de quatro anos.

Além do mais, acrescenta que serve de espaço de observação para a escolha dos jogadores da selecção cabo-verdiana para as eliminatórias para o Campeonato Africano das Nações para jogadores residentes (CHAN 2019), cuja fase final vai acontecer na Etiópia.

O torneio Inter-ilhas, também chamado de Taça Independência, conta com o concurso das selecções regionais das nove regiões desportivas mais a diáspora, representada pelos Estados Unidos da América.

A selecção de São Vicente, detentora da Taça Independência, vai defender o título no torneio do Grupo B, partilhado pelas selecções regionais da Boa Vista, de Santiago, da Diáspora (EUA) e do Maio.

No grupo A estão a selecção anfitriã São Nicolau, Santo Antão, Sal, Fogo e Brava.

Quanto aos vencedores, São Vicente já venceu a competição por cinco vezes, Santiago por quatro ocasiões, tendo a ilha do Fogo conquistado esta prova uma vez, em 2013.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.