Em comunicado endereçado à Inforpress, o presidente da Federação Cabo-verdiana de Xadrez, Francisco Carapinha, declarou que na sequência da guerra travada contra o novo coronavírus (Covid-19), e seguindo as recomendações anunciadas pelo Governo de Cabo Verde, decidiu suspender todas as actividades desportivas, evitando a aglomeração de pessoas.

“É imperioso seguir as recomendações e contingências de forma a que possamos defender a saúde pública e as nossas vidas”, realçou Francisco Carapinha.

De entre as medidas para evitar e prevenir a pandemia, decidiram nomeadamente, suspender todas as actividades previstas durante as três próximas semanas, solicitar que as associações regionais, clubes e escolas desportivas suspendam também as suas actividades durante este período.

“O Covid-19 não brinca, pelo que também não devemos brincar com a situação actual”, frisou o presidente da FCX que recomenda a implementação de todas as contingências em vigor, de acordo com as recomendações governamentais.

A medida foi tomada como uma forma de prevenir a entrada do vírus no país, pelo que embora a direcção da Federação Cabo-verdiana de Xadrez (FCX) já tenha aprovado o calendário desportivo nacional, devido às contingências existentes, o mesmo só será divulgado quando a situação o permitir e depois dos necessários ajustes.

De informar que Cabo Verde ainda não apresenta nenhum caso de coronavírus.

O coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 infectou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.200 morreram.

Das pessoas infectadas, mais de 82.500 recuperaram da doença.

O surto começou na China, em Dezembro, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.