Iniciativa da família do malogrado, o evento vai contar ainda com discursos de entidades como o comandante Pedro Pires (antigo Presidente da República), ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, antigo presidente da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol, Kitana Cabral, e do filho do homenageado, Victor Constantino.

Filho de pais cabo-verdianos, Claude Constantino nasceu em Dakar-Senegal a 12 de Dezembro de 1938 e desde cedo teve o basquetebol como o seu desporto favorito em Dakar, onde fez o ensino primário na “École Saint-Michel” e secundários em Sainte-Marie de Hann, sempre conciliando o basquetebol aos estudos.

Em 1951, com apenas 13 anos, chamou a atenção do então famoso jogador da Jeanne d´Arc, Cheikh Diaw, que o instigou a se inscrever num concurso para jovens basquetebolistas.

Aos 15 anos, em 1953, joga como titular da equipa principal que contava com jogadores de renome como Wagane Diouf, Claude Sadio, entre outros, razão pela qual em 1963, após um longo percurso desportivo, fez a formação de conselheiro desportivo à MNSEPS em Paris.

Em 1965 regressa ao Senegal com os seus diplomas de Instrutor de Educação Física e dos Desportos e Treinador de 3º grau de França, sendo que após um longo percurso profissional e desportivo no Senegal, para em 1987 partir para Cabo Verde, onde exerceu vários cargos administrativos, treinador e seleccionador que se dedicou de corpo e alma, elevando o basquetebol cabo-verdiano.

Como reconhecimento foi por duas vezes condecorado pelo Estado e Governo cabo-verdiano, tendo sido em 2007, galardoado pelo então Presidente da República, Comandante Pedro Pires com o primeiro grau da Ordem do Dragoeiro e em 2018, pelo ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, com o segundo grau de Medalha de Mérito Desportivo “pela dedicação e entrega à causa do desenvolvimento do basquetebol em Cabo Verde”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.