• Em defesa do serviço público de saúde
    Sou daquelas pessoas que há uns anos trocaram o serviço público de saúde pelo privado. Na altura, a qualidade do serviço público deixava muito a desejar. O tempo de espera, a higienização dos espaços, para não falar do atendimento, sobretudo do pesso
  • Eu e o meu crioulo
    Há trinta anos, quando cheguei a Cabo Verde, não sabia nenhuma palavra em crioulo, o termo mais simples que fosse. Pouco tempo depois de chegar já trabalhava no Ministério da Educação e fui, numa visita, com o na altura o ministro Corsino Tolentino,
  • O gueto em que nos colocamos
    Há tempos recebi um aviso de uma amiga, no Mensenger, segundo o qual o facebook estava a limitar o nosso lote de amigos a um grupo de pouco mais de vinte pessoas. Isso tendo por base gostos manifestados, nível de interação com os “amigos” virtuais, e
  • Ai, caraca!
    Durante todo o ano as praias são, praticamente, a única opção de lazer acessível a todo o cabo-verdiano. No verão, e no caso da capital do país, isso é claramente visível nas que são hoje as únicas duas praias da cidade, Prainha e Quebra Canela, a p
  • Onde estão os rapazes?
    Começo este texto respondendo a pergunta do título: não estão, certamente, nos últimos anos do ensino secundário. Respondo com esta certeza porque, apesar de não ter dados estatísticos, apenas o olho é suficiente para mostrar a nossa realidade. É que
  • Entre a barbárie e o progresso
    Sou professora desde os 17 anos e trabalho, intensivamente, com questões relacionadas com o incentivo à leitura e a promoção da escrita nos últimos 10 anos. Pela experiência daquilo que a leitura fez com a minha própria vida, pelos exemplos que vou c

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos ao seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.