A julgar pelas imagens, o ataque foi um ato a sangue frio. Para as autoridades, houve uma emboscada.

O vídeo do ataque a tiros contra dois policiais dentro de uma viatura foi divulgado neste domingo pela polícia da cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos.

A gravação mostra uma pessoa se aproximando do veículo e, ao chegar ao lado dele, aponta a arma em direção à janela do lado do passageiro e começa a atirar. Em seguida, ele sai correndo.

"O agressor se aproximou dos policiais e abriu fogo sem qualquer alerta ou provocação", afirmou o Departamento de Polícia de Los Angeles em seu perfil oficial no Twitter.

O ataque ocorreu na tarde de sábado (12/9). Os dois policiais foram hospitalizados, e um deles está em estado grave.

A polícia de Los Angeles ofereceu uma recompensa de US$ 100 mil (quase R$ 530 mil) para quem oferecer informações que levem à prisão do atirador.

Para o comissário de polícia Alex Villanueva, o ataque foi um ato de covardia.

"Esse foi apenas um lembrete sombrio de que este é um trabalho perigoso. As ações e as palavras têm consequências, e nosso trabalho não se torna mais fácil por que muita gente não gosta de cumprir a lei."

Quase 40 policiais foram mortos em serviço nos EUA em 2020, segundo dados do FBI (polícia federal americana). Oito deles foram vítimas de emboscadas.

Após o ataque, alguns manifestantes se reuniram na noite de sábado em frente à entrada do pronto-socorro onde os dois policiais estavam sendo atendidos, bloqueando a entrada e gritando palavras de ordem contra a polícia, segundo autoridades e algumas testemunhas.

Duas pessoas foram presas no local, incluindo uma jornalista da rede pública de rádio NPR, que segundo a polícia não se identificou como repórter e tentou interferir na prisão de outra pessoa.

A jornalista, Josie Huang, postou uma mensagem no Twitter dizendo que ela tinha "pensamentos e vídeos" para falar sobre o que aconteceu, enquanto a NPR disse que ficou chocada com sua prisão.

'Eles devem ser atingidos com força'

Os nomes dos policiais não foram divulgados, apenas que eles são uma mulher de 31 anos e um homem de 24 anos.

A mulher, ferida na mandíbula e nos braços, estava em estado crítico, mas estável após passar por uma cirurgia.

Já o estado de saúde do outro policial, ferido no peito, no braço e na mão, foi descrito como crítico, segundo a emissora de TV ABC.

O presidente americano, Donald Trump, publicou o vídeo em seu perfil no Twitter com um comentário: "Animais que devem ser atingidos com força".

Seu adversário na eleição presidencial de novembro, o democrata Joe Biden, também condenou o ataque.

"Esse ataque a sangue frio é inadmissível, e o atirador deve ser levado à Justiça. Qualquer tipo de violência é errado. Quem recorre a ela deve ser preso e punido", escreveu Biden no Twitter.

Os EUA têm vivenciado uma onda de protestos raciais desde o assassinato de ex-segurança negro George Floyd durante uma abordagem policial. Em reação, manifestantes passaram a defender a redução de verbas para forças de segurança a fim de direcionar esses recursos para programas sociais ou educacionais, entre outras áreas.


  • Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=n0OuHLyHhQ4

https://www.youtube.com/watch?v=qwYese0eABU

https://www.youtube.com/watch?v=pLaFnK_4FX0

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.