A secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS), Joaquina Almeida, fez estas acusações durante uma conferência de imprensa realizada na cidade da Praia, quando fazia o posicionamento da UNTC-CS sobre atrasos no pagamento do salário dos trabalhadores da Cabo Verde Airlines.

Segundo a líder sindical, esta prática vem sendo recorrente em que os trabalhadores têm esperado praticamente 40 dias para receberem o seu salário, sublinhando que é dever do empregador, nos termos da lei, cumprir com os artigos do Código Laboral.

No entender desta responsável, o Governo e a empresa Cabo Verde Airlines deviam ter dado o sinal de que tudo está “nos conforme”, ou seja, pagar atempadamente o salário, já que no passado dia 1 assinaram o contrato para a privatização da TACV.

“Esses trabalhadores têm vindo a sofrer sistematicamente com atrasos no pagamento dos seus salários, negando-lhes inclusive a possibilidade de festejar condignamente a tradicional festa de cinzas, visto que só receberam o ordenado dois dias após a festa, isto no dia 7 de Março”, declarou.

Entretanto, ajuntou, sabe-se que há dinheiro para pagá-los, pelo que a UNTC-CS exige o cumprimento atempado do pagamento das remunerações no estrito cumprimento da lei, lembrando que “não se deve brincar com o salário dos trabalhadores”.

Joaquina Almeida recordou, no entanto, que os trabalhadores têm responsabilidades e compromissos financeiros como qualquer outro e não têm culpa da situação a que se chegou.

“A maior parte dos trabalhadores estão insatisfeitos e tem compromissos bancários e nestas situações, estão a pagar com juros quando atrasam no cumprimento dos seus compromissos”, afirmou, ajuntando que qualquer atraso no seu pagamento acarreta vários constrangimentos e mexe com toda estrutura familiar.

A UNTC-CS, na qualidade de parceiro social, afirmou a sindicalista, exortou o Governo e a nova empresa a respeitarem o compromisso salarial que têm para com os trabalhadores e que, doravante, cumpram a lei nesse quesito.

CM/AA

Inforpress/Fim.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.