Em declarações à imprensa à saída da audiência, a secretária-geral da UNTC-CS, Joaquina Almeida, disse que o encontro tinha por finalidade solicitar a magistratura de influência do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, após auscultar as preocupações dos trabalhadores da TACV sobre o processo de reestruturação da companhia aérea nacional.

“Queremos diálogo e negociação. Queremos que chamem os sindicatos para a negociação porque a administração tem estado em total silêncio”, indicou a secretária-geral da UNTC-CS.

A reabertura do processo da pré-reforma e resolução de alguns pendentes, assim como o processo de transferência de alguns trabalhadores para a ilha do Sal, são algumas das preocupações da UNTC-CS, manifestadas ao Presidente da República.

“Queremos que a empresa e o sindicato se sentem à mesma mesa para negociar também o acordo mútuo de rescisão. A empresa não pode chamar individualmente os trabalhadores para negociação. Temos que nos sentarmos à mesa nos termos da lei”, disse Joaquina Almeida.

De acordo com a sindicalista, a reposição do poder de compra dos trabalhadores cabo-verdianos foi uma outra questão abordada no encontro com o chefe de Estado, tendo indicado que no âmbito do acordo de concertação estratégico assinado em 2017, o Governo assumiu que iria repor o poder de compra, tendo em conta a inflação.

A esse respeito, Joaquina Almeida reafirmou o firme propósito da UNTC-CS em se bater em prol do aumento salarial que está congelado desde 2011, avançando que no encontro de hoje com o Presidente da República abordaram também a questão do salário mínimo nacional, uma proposta do Governo apresentada na última reunião do Concelho de Concertação Social (CCS) e que teve anuência e aprovação dos parceiros sociais para entrar em vigor em 2018.

Neste momento, segundo Joaquina Almeida, falta a regulamentação do salário mínimo nacional e a sua implementação. “Os trabalhadores cabo-verdianos querem que o Governo assuma a sua responsabilidade nesta matéria”.

O aumento da pensão de reforma que no âmbito do acordo de concertação estratégico vai ser implementado em 2019, foi um outro assunto abordado no encontro.

A UNTC-CS quer que o Governo antecipe o aumento da pensão de reforma, sublinhou Joaquina Almeida em declarações aos jornalistas.

A secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical, fez acompanhar nesse encontro com o Presidente da República, de uma delegação integrando representantes de cinco áreas da empresa, designadamente manutenção, departamento comercial, recursos humanos, assistentes de bordo e de pilotos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.