Durante três dias, 17, 18 e 19 de Junho, os membros do Conselho de Paz e Segurança da UA terão, em agenda, encontros com os principais dirigentes do país, actores políticos, figuras do sistema judiciário e da sociedade.

A União Africana expressou, recentemente, que “a nomeação do novo governo, resultante das eleições, não deve depender da composição completa da mesa do parlamento”, considerado que a situação “é preocupante”.

Na semana passada, o partido que lidera a oposição política na Guiné – Bissau, MADEM-G15, acusou Angola, que dirige o Conselho de Paz e Segurança da UA, de ingerência na situação do país.

Esta visita acontece nos dias finais do mandato de José Mário Vaz, que ainda não marcou a data das eleições presidenciais, não obstante ter agendado, para esta semana, um encontro com os actores políticos, sobre o assunto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.