As posições foram manifestadas durante esta terça-feira durante a sessão solene da Assembleia Municipal, em comemoração ao Dia do Município e santo padroeiro Santo Amaro Abade assinalado hoje, que foi presidida pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O líder da bancada do Movimento para a Democracia (MpD), Marcelo Correia, avaliou positivamente o desenvolvimento desse município do interior de Santiago, mas, no entanto, admitiu que o mesmo ainda não chegou num patamar “desejável”.

Segundo a mesma fonte, “o importante” é a identificar as vulnerabilidades e traçar as “estratégicas para lá se chegar, assegurando que há todo um trabalho em curso “firme, forte e focado” destinado a todas as pessoas que escolherem Tarrafal para viver, para que estas possam se sentir “alegre e feliz”.

Por sua vez, o líder da bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Ronaldo Cardoso, fazendo o balanço da governação da equipa camarária disse que houve um distanciamento do poder local para com os tarrafalenses, sustentado que os compromissos eleitorais assumidos pelo MpD em 2016 com os tarrafalenses ficaram “muito aquém”.

De entre as promessas não cumpridas, a título de exemplo, apontou o estudo do aeródromo, criação de parque industrial, unidades de transformação de produtos agrícolas e aumento de água no perímetro irrigado do Colonato.

Segundo ele, a edilidade não tem dado atenção aos sectores “importantes do desenvolvimento” do Tarrafal, referindo-se à pesca, agriculta e pecuária.

No dizer deste eleito municipal, o MpD que governa o município há 28 anos “decepcionou” os tarrafalenses, e não tem apostado na juventude, “que por sinal já enveredou por outros caminhos como o do alcoolismo e outras drogas”.

No âmbito das comemorações alusivas ao Dia do Município, está agendado para hoje, a partir das 10:00 uma procissão e missa em honra ao orago local.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.