Cabo Verde interditou, a partir de hoje, todos os voos provenientes da Itália, por um período de três semanas, por causa do coronavírus. A interdição estará em vigor até o próximo dia 20 de Março.

A medida levou a Cabo Verde Airlines (CVA) a implementar uma estratégia de protecção dos passageiros com voos reservados para o período mencionado, conforme avançou hoje a companhia em comunicado.

No documento, lê-se que Cabo Verde Airlines oferece a possibilidade de todos os passageiros com reservas de viagem no referido período e que ainda não iniciaram as suas viagens (seja entre Cabo Verde/Itália/Cabo Verde e vice-versa, ou com origem/destino noutro ponto da rede CVA via Cabo Verde), a alternativa de remarcação dos seus bilhetes para datas posteriores ao período de restrição, sem quaisquer penalizações (código de reemissão COVID-19).

A CVA oferece ainda o reembolso integral do bilhete não utilizado ou parte do bilhete por utilizar, caso já tenham iniciado a viagem antes desta restrição.

Os passageiros, segundo informou a companhia, podem consultar a estratégia de protecção de passageiros da Cabo Verde Airlines e outras actualizações no site caboverdeairlines.com.

Na mesma nota, a Cabo Verde Airlines garantiu também estar a seguir todas as recomendações da Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA), bem como as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e que mantém o contacto constante com as autoridades locais, a fim de manter seus passageiros e tripulantes em segurança.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.