O anúncio surge uma semana depois de o médico que inicialmente alertou para o vírus, e que foi repreendido pela polícia, ter morrido, suscitando críticas à atuação das autoridades nas redes sociais chinesas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.