O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, deputado eleito pelo círculo eleitoral de Santo Antão, considera que “Santo Antão é uma ilha prioritária para o programa de emergência ditada pelo mau ano agrícola”.

“Encontramo-nos com os presidentes de câmara para discutirmos o novo plano de emergência e a sua incidência em Santo Antão” disse Jorge Santos, que falava à Inforpress no final da visita que os deputados do MpD concluíram esta quarta-feira a Santo Antão, destacando a “incidência da seca nesta ilha, principalmente nas zonas altas”.

“A primeira grande prioridade para Santo Antão no novo plano de emergência deve ser o salvamento do gado e a mobilização de água” disse Jorge Santos destacando o concelho do Porto Novo “onde a população caprina é grande” facto que, no entender deste responsável “exige um programa concreto para salvar aquele gado e evitar uma catástrofe natural”.

Jorge Santos destacou as localidades de Ribeira dos Bodes, Ribeira Fria, Ribeira da Cruz, Chã de Norte e Aldeia do Norte, entre outras, onde a mobilização de água é uma necessidade que exige tratamento prioritário, nomeadamente, com a introdução da utilização de painéis solares como forma de diminuir o custo da eletricidade para a mobilização de água.

Durante a sua estada na ilha, a delegação dos deputados do MpD eleitos por Santo Antão, liderados por Jorge Santos, visitou as obras de recuperação dos estragos provocados pelas chuvas torrenciais e cheias de 2016 constatando que o programa de recuperação “está a ser executado, praticamente, a 100 por cento, à exceção das obras ligadas à agricultura que vão a 70 por cento”.

“Estou satisfeito com o nível de execução deste programa e com o nível de profissionalismo das câmaras municipais e das empresas envolvidas” concluiu Jorge Santos. 

SAPO c Inforpress