O autarca, que falava à Inforpress a propósito do lançamento do Fundo de Descentralização, disse que com esse montante vai-se fazer uma “planificação acertada”, tendo como “principal prioridade” o apoio às famílias mais carenciadas e  projectos de nível comunitário.

Manuel de Pina esclareceu que o município   está incluído na lista dos nove municípios que vão receber 15 mil contos, por já terem concluído   o Plano Estratégico do Desenvolvimento Sustentável (PEDS).

“Ainda estamos a analisar a melhor forma de tirar o máximo proveito desse projecto de relançamento pós-covid-19, mas sempre tendo prioridade as pessoas mais necessitadas, sobre aquelas que fazem parte da economia informal”, indicou.

Manuel de Pina   acrescentou que este valor, “que chegou em boa hora”, vai ser aplicado no Plano Estratégico do Desenvolvimento Sustentável do Município, em que está previsto o processo de relançamento e promoção da economia

O Fundo de Descentralização disponibilizará um total de 2.800.000 euros para financiar projectos a associações e câmaras municipais, 2.300.000 euros divididos para todos os 22 municípios do País.

De acordo com o Governo, o programa procura financiar projectos identificados e priorizados conjuntamente pelas câmaras e associações locais, e que se encontram nos Planos Estratégicos Municipais de Desenvolvimento Sustentável (PEMDS) já aprovados.

Os projectos terão uma duração de 12 a 18 meses e um prazo de implementação até 31 de Julho de 2022.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.