Janira Hopffer Almada fez esta declaração à Inforpress, à margem da visita efectuada hoje por uma delegação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) aos empreendimentos hoteleiros em Ribeira Grande de Santiago, nomeadamente o Hotel Vulcão, Hotel Limeira e o Hotel Pôr-do-Sol, para constatar “os desafios e as dificuldades” do sector.

“Eu tento não falar fora do tempo”, disse a líder do PAICV, quando questionada pela Inforpress se o PAICV irá apoiar uma eventual candidatura de José Maria Neves nas Eleições presidenciais de 2021.

Entretanto, Janira Hopffer Almada reconhece que o contributo que José Maria Neves deu para o país, enquanto o primeiro-ministro foi um “grande contributo”.

A mesma fonte acrescentou, aliás, que “é legítimo”, para quem desempenhou as funções que José Maria Neves desempenhou, “que foram reconhecidas pelos cabo-verdianos, concedendo ao PAICV três vitórias consecutivas”, tenha essa perspectiva.

Entretanto, enquanto presidente do PAICV, Janira Almada referiu que tem de ter em conta os órgãos do partido que, segundo disse, no momento próprio, se pronunciarão sobre essa questão.

“No momento certo, o PAICV, através dos seus órgãos e respeitando os seus estatutos, se pronunciará sobre essa questão”, finalizo

O ex-primeiro-ministro José Maria Neves admitiu, em Janeiro, em Santo Antão, “forte possibilidade” de concorrer, dentro de dois anos, às próximas eleições presidenciais em Cabo Verde, embora seja ainda, a seu ver, “cedo para declarar uma candidatura”.

“É uma forte possibilidade a minha candidatura à Presidência da República. É claro que esta candidatura dependerá de vários aspectos que têm a ver com a evolução política do país, com as eleições que teremos e como estará Cabo Verde dentro de dois anos”, declarou José Maria Neves, considerando “ainda cedo” para assumir-se como candidato a Presidente da República.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.