Numa mensagem alusiva ao Dia Internacional da Juventude, que se assinala hoje, o chefe de Estado cabo-verdiano começou por referir que a efeméride acontece num “ano atípico” por causa da pandemia do novo coronavírus, o que vem nos ensinar que “nada é imutável”.

Mesmo em “tempos difíceis”, Jorge Carlos Fonseca apontou “oportunidades interessantes” para se acelerar a transição para novas tecnologias comunicacionais, num mundo que se nos apresenta ainda muito mais conectado.

“Os jovens devem procurar comprometer-se ainda mais com a inovação, adaptando-se às mudanças (ainda que radicais para as nossas vivências comuns), e tirar o maior proveito dessa nova realidade, desse dito novo normal, engendrando soluções”, desfiou o chefe de Estado cabo-verdiano.

Para Jorge Carlos Fonseca, a solidariedade internacional entre jovens precisa de ser estimulada, promovida como forma de fortalecer a ligação entre eles e os organismos juvenis das quais muitos deles fazem parte, tendo em vista uma melhor conexão e diálogo entre si.

“Hoje, mais do que nunca, precisamos dessa linguagem comum (seja através de meios tecnológicos ou outros), dessas dinâmicas que propiciam espaços para reflexão e ação relativamente às questões de atualidade global como a situação pela qual o mundo atravessa com graves consequências humanas (perda de vidas e ameaças permanentes à saúde pública), económicas e sociais”, sustentou.

O Presidente salientou ainda que esta conjuntura tem exigido dos jovens, em todo o mundo, “especiais e acrescidas responsabilidades” no sentido de adotarem atitudes que contribuam para a preservação de vidas, da saúde pública, e do bem-estar de todos nós, em especial dos mais desprotegidos e vulneráveis.

“O mundo conta com o vosso espírito solidário, dinâmico e criativo, com a vossa afetividade e respeito pelo outro, para que sejam portadores desses nobres valores de que a humanidade tanto precisa neste momento para vencer uma das maiores catástrofes humanitárias do nosso tempo”, terminou o chede de Estado.

O dia internacional da juventude foi instituída pelas Nações Unidas em 1999. Em março, o Presidente de Cabo Verde tinha organizado o Encontro Internacional da Juventude Africana, na ilha cabo-verdiana do Sal, mas foi adiado, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Contando ainda com o patrocínio do Presidentes do Senegal, Maky Sal, o encontro tinha como propósito estabelecer uma plataforma de diálogo e de reflexão sobre diversos temas relacionados com os desafios da juventude e do continente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.