A actual primeira secretária do PAICV no Porto Novo, arquitecta de profissão, disse ter manifestado a sua disponibilidade em avançar com a candidatura à presidência da edilidade portonovense depois de “vários apelos” dos militantes e da decisão do conselho do sector, mas lamentou o facto de “nunca ter tido qualquer tipo de apoio” da parte de Janira Hopffer Almada.

Ao assumir o “desafio” de disputar as eleições autárquicas no Porto Novo, a actual líder do PAICV neste concelho esperava contar com “o apoio de todos os militantes e, particularmente, da direcção nacional do partido”.

Contundo, disse ter percebido que “tal informação não caiu muito bem no seio da presidente do partido, que, possivelmente, já teria em mente um candidato da sua preferência”.

Em nota, a que a Inforpress teve aceso, Elisa Pinheiro recordou que, mesmo aquando da sua eleição para o cargo de líder do PAICV local, em Abril de 2017, não teve o apoio de Janira Hopffer Almada, cujas relações têm estado a “deteriorar-se” nos últimos tempos.

“Por exemplo, desde o passado mês de Janeiro que não existe sequer qualquer contacto telefónico para, pelo menos, perguntar, enquanto primeira secretária do sector, qual é a situação política no concelho, preferindo colher as informações através de pessoas que não pertencem aos órgãos do partido”, referiu ainda.

O PAICV, recorde-se, dirigiu os destinos do município do Porto Novo entre 2012 e 2016, ano em que perdeu, as eleições para o MpD.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.