Manuel de Pina fez essas considerações na ilha do Sal, onde está a decorrer a III Cimeira Internacional dos Líderes Locais sob o tema: O território como espaço de inovação para a concretização da Agenda 2030.

“Muito sinceramente, quando vi a explanação das medidas que estão sendo propostas para serem implementadas em matéria de poder local… não acreditei. São medidas ousadas que vão levar desenvolvimento para o território, e empoderamento. Só assim vamos poder atingir os 17 Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)”, contemplou.

Tendo isso em linha de conta, Manuel de Pina reiterou que é nessa perspectiva de desenvolvimento, com uma visão estratégica de empoderamento aos municípios, ao território, é que o país vai ter “grandes progressos”.

“Temos desafios, pobreza ainda por vencer, populações a viver em situações dramáticas, mas o caminho é este. Vamos continuar nesta senda de desenvolvimento, introduzindo medidas para empoderamento do território para que possamos desenvolver o nosso país”, sublinhou.

“Somos todos Cabo Verde e juntos vamos caminhar numa relação de complementaridade entre territórios, entre ilhas e entre municípios. Cabo Verde está num bom caminho. Temos um governo que aposta no poder local e incentiva o desenvolvimento local”, concluiu.

Organizada pela Associação Nacional de Municípios Cabo-verdianos, o Governo de Cabo Verde e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), esta cimeira realiza-se no âmbito da implementação do Programa Plataformas para o Desenvolvimento local e objetivos 2030 em Cabo Verde.

O Programa Plataformas para o Desenvolvimento local e objetivos 2030, é um programa do Governo de Cabo Verde, gerido pelo PNUD e financiado pelo Grão-Ducado de Luxemburgo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.