O anúncio foi feito em comunicado divulgado pela Santa Sé, no seguimento do encontro do “C9″, o grupo de cardeais que aconselham o papa sobre a reforma das estruturas da Igreja.

Durante a XXVI reunião, que decorreu entre segunda-feira e hoje, o Conselho debateu amplamente com o papa sobre as questões do abuso de menores.