Nesta quinta-feira, depois da Cidade da Praia, foi a vez de São Vicente acolher o evento de socialização de terceiro Plano Nacional de Igualdade de Género (PNIG 2019-2023), tendo como objectivo, recolher as contribuições das entidades públicas e da sociedade civil e parceiros com responsabilidade em matéria de promoção da igualdade de género em Cabo Verde.

A sessão de trabalho, que contou com a participação de representantes dos diversos departamentos públicos e instituições implicadas na implementação do PNIG, representantes das organizações da sociedade civil, bem como técnicos do ICIEG, permitiu colher, segundo Clara Barros, “excelentes subsídios”, que devem ser incorporados a esta versão zero do documento.

“Recebemos imensas recomendações relativas a abordagem, abrangência da acção, também no que diz respeito aos grupos alvos a serem atingidos, que vão ser agora validadas e tidas em conta na elaboração do documento final”, assegurou a consultora, adiantando serem mais sugestões relativas à colocação em prática de diversas medidas.

Daí, ajuntou que esta partilha em São Vicente é “muito importante”, uma vez que os diagnósticos de géneros e a essência dos problemas “diferem muito” de concelho para concelho.

“E sabemos que as políticas para a igualdade de género têm que serem adequadas às necessidades locais”, asseverou Clara Barros, que garantiu que não vão ser feitas ‘socializações’ nos outros concelhos, mas as medidas vão acompanhar os planos estratégicos de desenvolvimento local.

O PNIG, segundo informações do ICIEG, é o documento que detalha as prioridades estratégicas e compromissos do Governo no domínio da igualdade de género, dotando todos os actores de um quadro político e de um instrumento de acção conjunta, sejam actores dos sectores e das instituições públicas a nível central e local, das organizações da sociedade civil, parceiros de desenvolvimento, ou outros.

O PNIG diz respeito a prioridades e acções estratégicas tanto específicas para a correção de situações de desigualdade particulares, como transversais na abordagem de género nas políticas públicas e, em particular, nas medidas delineadas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) e pelos sectores.

O evento, que aconteceu num dos hotéis da cidade do Mindelo, contou com a presença da presidente do ICIEG, Rosana Almeida.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.