De acordo com a nota, o Instituto Cabo-verdiano para Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), nos últimos três anos, tem vindo a ver aumentado, no Orçamento do Estado, a verba destinada a promoção de igualdade e na “transversalização da perspectiva género”, em todas as etapas de estratégias, programas e projectos.

No documento, a mesma fonte realça ainda que os programas e projectos estão identificados no nível G0 (projectos que não integra género), G1 (com alguma intervenção para a promoção da igualdade género), G2 (com componente para a promoção da igualdade de género) e G3 (de promoção de igualdade de género).

O Orçamento do Estado para 2020 aloca para o marcador G0, com 334 projectos indicados, a quantia de 24.191 milhões de escudos (46,1%), para G1, com 636 projectos, o valor de 33.799 milhões de escudos (33,0%), para G2, com 177 projectos, 13.514 milhões de escudos (18,4%) e para G3, com 44 projectos, o valor de 1.685 milhões de escudos (2,3%).

O esclarecimento público do ICIEG vem no sentido de contestar as afirmações do artigo de opinião intitulado “OE’2020 aloca verbas para promoção da igualdade e equidade nos ministérios e deixa ICEIG a depender de parcerias”, e confirmar a alocação de verbas do Governo para a promoção de género em diferentes ministérios e projectos existente no país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.