Pelas 13:00 locais, a tempestade encontrava-se a 200 quilómetros a sudeste de Macau, encaminhando-se para a península de Leizhou, no extremo sul da província chinesa de Guangdong, indicaram, em comunicado.

De acordo com os SMG, o vento deverá intensificar-se nas próximas horas, acompanhado de aguaceiros e trovoadas.

As autoridades emitiram ainda o aviso de “storm surge” [maré de tempestade], prevendo-se inundações ligeiras na zona do Porto Interior, na península de Macau, durante a noite.

O sinal 3 deverá continuar em vigor durante o dia, mas as autoridades admitiram uma “probabilidade moderada” de emitir o sinal 8 durante a noite de hoje. O sinal 1, o mais baixo, estava em vigor desde terça-feira.

No mesmo comunicado, os SMG alertaram para a passagem do “super tufão” Mangkhut, localizado na parte noroeste do Oceano Pacífico.

Este ciclone tropical “continua a mover-se em direção a oeste” e prevê-se um impacto “significativo na costa meridional da China” durante o fim de semana.

A escala de alerta de tempestades tropicais é formada pelos sinais 1, 3, 8, 9 e 10, que são hasteados tendo em conta a proximidade da tempestade e a intensidade dos ventos.

No ano passado ocorreram oito tempestades tropicais e durante a passagem do tufão Hato, o pior nos últimos 53 anos, as rajadas máximas de vento atingiram os 217,4 quilómetros por hora.

O Hato, que atingiu Macau em 23 de agosto, causou dez mortos, mais de 240 feridos e prejuízos avaliados em 1,3 mil milhões de euros.