O Governo vai reunir-se no dia 16 deste mês, em São Vicente, com os armadores da marinha mercante e outros operadores dos transportes marítimos para apresentar as soluções para os problemas que afetam o sector dos transportes marítimos inter-ilhas.

A informação foi avançada hoje pelo ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves, em conversa com os jornalistas à margem do ateliê de apresentação do estudo sobre reposicionamento estratégico do sector privado em Cabo Verde.

José Gonçalves assegurou que esse encontro estava marcado há algum tempo e que o Governo “está ciente” de que há necessidade de um “maior diálogo” com intervenientes do sector.

“Desde o ano passado que conversei com a associação, manifestei que nós íamos estudar a problemática e procurar uma melhor solução daquilo que foi herdado. Nós entendemos que o Governo foi eleito para trazer novas soluções, é neste sentido que levou algum tempo para perfilar essa solução”, disse.

Já na próxima semana e mais concretamente no dia 16, vai se realizar um encontro com os armadores e outras pessoas ligadas ao sector para apresentar o conceito de como resolver esse problema.

Sobre as soluções, José Gonçalves adiantou apenas que há espaço para o privado e para o público.

“A nossa preferência é que seja uma solução vinda do privado. O Governo só em última instância entrará porque é uma questão do serviço público”, disse o ministro.

Na semana passada os armadores da marinha mercante criticaram o Governo, na sequência do anúncio do lançamento de um concurso internacional para as operações marítimas inter-ilhas com o argumento de que as companhias nacionais “não têm capacidade financeira, nem conhecimento” para fazer funcionar bem a cabotagem.
 

SAPO c Inforpress