Uma das novidades do executivo é, pois, Elisabeth Moreno, ministra da igualdade entre homens e mulheres, nasceu no Tarrafal de Santiago em 1970, chegou com os pais a França 7 anos.

Formada em direito, trabalhou na área empresarial e dirigia actualmente o ramo África da multinacional de informática americana HP instalada na África do Sul.

Outra entrada prende-se com o advogado Eric Dupond Moretti, muito mediático, para a justiça, ou de Roselyne Bachelot, antiga ministra da saúde do presidente de direita Nicolas Sarkozy, que agora fica com a pasta da cultura.

Ela sucede no cargo a Franck Riester que, este, passa para o comércio externo, outra mexida prende-se com Gérald Darmanin que passa do orçamento ao interior, oficializando a queda do controverso Christophe Castaner.

Ao todo o executivo conta com oito novos ministros. O primeiro conselho de ministros da era Jean Castex está agendado para a tarde desta terça-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.