Ulisses Correia e Silva, numa declaração hoje ao país, explicou que por se ter elevado o nível de contingência da protecção civil para situação de risco de calamidade, essas medidas de reforço visam diminuir os riscos de propagação e contágio do vírus, independentemente do facto de se ter registado ainda poucos casos confirmados no país.

Neste âmbito, serão encerrados todos os serviços e empresas públicas em todo território nacional, a partir de meia noite de hoje, avançou o governante, acrescentando que as escolas se mantém igualmente encerradas até ao dia 17 de Abril.

Entretanto, prosseguiu, essas medidas não se aplicam aos serviços públicos da saúde, segurança, protecção civil, serviços portuários e aeroportuários, Registo Nacional de Identificação e serviço urgente dos tribunais.

O chefe do executivo informou ainda que todos os serviços e empresas públicas em todo o território nacional são encerrados, acrescentando que, conforme as situações permitirem, pode-se recorrer ao tele-trabalho e ao trabalho a partir de casa.

“Em nenhuma circunstância ficarão os trabalhadores prejudicados no seu vínculo laboral e no seu salário” garantiu Ulisses Correia e Silva.

Ainda de acordo com as medidas anunciadas, a venda de produtos ambulantes fica expressamente proibida, realçando, por outro lado, que o Governo irá anunciar esta sexta-feira 27, um pacote de medidas para o sector informal e as famílias para mitigar os efeitos da pandemia sobre as famílias e o comércio informal.

Conforme o chefe do executivo, serão igualmente suspensos os voos e ligações marítimas inter-ilhas com excepção dos voos e ligações marítimas realizados para fins sanitários, de protecção civil e situação de emergência.

A essas excepções também se aplicam as situações de emergência, deslocação de técnicos e ligações marítimas para o transporte de mercadorias e para o normal abastecimento do mercado através de barcos comerciais e de pescas.

Ulisses Correia e Silva fez saber ainda que os transportes públicos rodoviários urbanos e interurbanos de passageiros devem reduzir a frequência de circulação e a lotação para metade, ficando, igualmente os mercados municipais a funcionar com número reduzido de funcionários e clientes.

Cabo Verde registou até o momento quatro casos positivos do novo coronavírus, sendo três na ilha da Boa Vista e um na cidade da Praia. Entre os três casos positivos na ilha da Boa Vista, um resultou em óbito, o inglês de 62 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.