A Maria de Jesus Miranda, segundo o decreto presidencial de 14 de Setembro, foi-lhe dada “por finda” a comissão de serviço como embaixadora na Suíça e junto de Organizações Internacionais em Genebra.

A transferência da referida diplomata, de acordo com a fonte da Inforpress, é um “processo normal e absolutamente tranquilo” uma vez que há mais de três anos que a mesma vinha desempenhando as funções de Representante Permanente junto do Escritório das Nações Unidas e de outras Organizações Internacionais com sede em Genebra e de Embaixadora na Confederação Helvética.

“Ela é uma diplomata experiente e o Ministério dos Negócios Estrangeiros precisa dela para outras funções nos serviços centrais na Praia”, avançou a mesma fonte, acrescentando que ultimamente o Ministério perdeu 26 diplomatas que foram para a reforma, pelo que está a “seleccionar 15 novos diplomatas” para o quadro do MNEC.

“Há outros diplomatas que estavam lá fora, regressaram e estão em cargos importantes no Ministério”, precisou a mesma fonte, indicando que estas pessoas têm sido nomeadas para funções de assessores especiais, directores nacionais e negociador-chefe.

LC/ZS

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.