Falando no final da Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, João Carlos Leitão explicou que houve um problema com um vidro do avião que transportava a comitiva brasileira, tenho o mesmo regressado à Brasília.

Recorde-se que da comitiva fazia parte Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, quem detinha a presidência da AP-CPLP e que deveria ter passado na quinta-feira o testemunho ao presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Santos, nestas funções,
“Brasil, infelizmente, teve uma situação que não lhe permitiu viajar. Foi apresentado o motivo durante asserção de planeada, nós lamentamos o facto de não ter podendo vir, mas compreendemos porque é uma situação que nos foge das mãos”, disse.

Por seu turno, Jorge Santos manifestou-se satisfeito com as explicações de João Carlos Leitão, que, segundo disse, “clarificaram” esta situação.

A mesma fonte transmitiu ainda o “apresso” da Assembleia Parlamentar da CPLP para com o seu antigo presidente, Rodrigo Maia, desejando que o mesmo participe em outras actividades da AP-CPLP.

Inforpress/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.