Janira Hopffer Almada, que falava aos jornalistas à margem de encontro que manteve com a União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde (UNTC-CS), reforçou a ideia de que este é o momento do executivo canalizar mais recursos para reforçar a prevenção que continua a ser fundamental nessa luta.

“Há condições para neste momento serem canalizados cerca de dois milhões de contos no Orçamento de Estado 2020 para acudir aquelas famílias vulneráveis que, caso não forem apoiadas não terão condições necessárias para fazerem a prevenção”, referiu.

Para a líder do PAICV, é fundamental priorizar essas famílias, uma vez que serão confrontadas com problemas preocupantes a nível da sobrevivência, acesso à alimentação e rendimento.

Nesse sentido, apelou mais uma vez ao Governo a implementar com alguma rapidez um programa estruturado de apoio as famílias carenciadas no sentido do país melhorar a prevenção, combater a pandemia e vencer essa luta com o contributo de todos.

Janira Hopffer Almada sugeriu que esse montante poderá ser retirado dos gastos públicos como combustíveis, lubrificantes, comunicações, honorários, deslocações, estadias e outros bens.

A presidente do principal partido da oposição congratulou-se com a verba mobilizada junto do Banco Mundial, a disponibilidade de Cuba e China em apoiarem o país, tendo sublinhando que o Governo deve mobilizar ainda mais recursos para reforçar a prevenção.

“Prevenindo mais com melhor e maior prevenção estaremos em melhores condições de evitar ou minimizar a propagação, protegendo os cabo-verdianos e Cabo Verde”, constatou.

Por outro lado, defendeu que é urgente também o Governo negociar com a banca uma moratória, sendo que neste momento há pequenos operadores como taxistas, ‘hiacistas’, cabeleireiros, pequenos cafés, barbeiros e mercearias que não têm condições de continuar a pagar prestações.

Janira Hopffer Almada exortou ainda a todos a “seguirem escrupulosamente” as orientações e recomendações das autoridades sanitárias salientando que “é importante” que cada um faça a sua parte na prevenção para evitar a propagação e mitigar os efeitos.

Para finalizar, invocou o Governo no sentido de informar a todos os cabo-verdianos, com rigor, onde todos possam ajudar e conjugar os esforços para proteger o país e assumir a situação com responsabilidade.

A Cidade da Praia registou hoje o primeiro caso positivo do novo coronavírus, depois de três casos registados na ilha da Boa Vista, dos quais resultou uma morte.

Trata-se de um cidadão cabo-verdiano, de 43 anos, residente em Achada São Filipe, que chegou de França no dia 18 e que começou a apresentar um quadro respiratório com tosse e febre, tendo o resultado do exame para Covid-19 sido positivo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.