A ilha do Maio registou, este fim de semana, os primeiros dois casos de infecção pelo novo coronavírus, uma senhora que regressou da cidade da Praia, acompanhada da bebé, que fora dar a luz na capital do país.

Segundo informou o médico, a paciente chegou no sábado numa das embarcações que faz a ligação com a ilha, depois de ter permanecido três meses na Praia. Ao ser-lhe aplicado o teste rápido, ainda no porto do Maio, o resultado deu positivo e logo de seguida foi encaminhada para a Delegacia de Saúde.

Conforme explicou, a paciente e o seu bebé se encontram num espaço específico para se colocar as pessoas que venham a ser contaminadas com a covid-19, e os restantes passageiros que também viajaram no mesmo navio estão em quarentena domiciliar.

Nilson Sanches fez saber que neste momento se encontram em quarentena domiciliar no Maio 25 pessoas que vieram também de outras ilhas e que estão a ser vigiadas permanentemente por uma equipa criada para o efeito, que tem se deslocado aos domicílios para fazer o devido acompanhamento.

O delegado de Saúde aproveitou para tranquilizar as pessoas dizendo que vão continuar a implementar todas as medidas levadas a cabo até o momento, nomeadamente desinfecção de espaços públicos e campanha de sensibilização para o uso de máscara.

Pediu os maienses para continuarem a usar máscara, respeitar o distanciamento social e físico, bem como lavar as mãos com água e sabão ou colocar álcool em gel ou álcool, por forma a protegerem a si e aos demais, de modo a se poder eliminar o vírus da ilha o mais cedo possível.

Cabo Verde regista um total de 1165 casos positivos acumulados de covid-19 distribuídos pelas ilhas de Santiago 881 (75,62%) Sal 207 (17,77%), Boa Vista 57 (4,89%) São Vicente 12 (1,03%) Santo Antão 4 (0,34%) Maio 2 (0,17%) e São Nicolau 2 (0,17%).

Do total, o país contabiliza ainda 12 óbitos, dois doentes foram transferidos para os seus países e tem neste momento 543 casos activos da doença e 608 casos recuperados.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 501 mil mortos e infectou mais de 10,16 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.