Há dois anos em Cabo Verde, a cerveja Strela já está pronta para outros voos e acompanhar outros sabores que não a cachupa, agora é a vez do bacalhau. A Sociedade Cabo-verdiana de Cerveja e Refrigerantes (Ceris) enviou ontem o primeiro lote de cerca de 15 mil litros de Strela para consumidores portugueses e cabo-verdianos fixados em Portugal.

A notícia foi avançada pelo jornal online A Semana dá conta do interesse da Ceris em conquistar o mercado português, sendo distribuída nos grandes centros urbanos. A Ceris está em Cabo Verde há cerca de 20 anos e foi a primeira marca a instalar-se no país, através de parcerias com investidores dinamarqueses.

A qualidade e as condições de produção sempre foram prioridade da cervejeira, desde os melhores laboratórios, tecnologia dinamarquesa até às análises rigorosas por causa das águas. Exigências que fizeram da marca a preferida entre os cabo-verdianos.

O consumo de cerveja em Cabo Verde tem vindo a aumentar, havendo uma grande guerra no pequeno mercado, mas Strela tem ganho a aposta. No ano passado promoveu o Festival da Strela, ao estilo do Super Bock Super Rock`, que foi um sucesso.

Strela, que já está na Guiné Conakry e na Gâmbia vai cumprir com os objectivos da Ceris anunciados no ano passado, por ocasião do primeiro aniversário da cerveja: centrar a exportação para a diáspora cabo-verdiana.

Mayra Fernandes@