José Luís Santos, que reagia à confirmação do primeiro caso de Covid-19 em Cabo Verde, registado na ilha da Boa Vista, disse que as casas já serviram para colocar as pessoas de quarentena e que, juntamente com o Governo, está-se a criar condições para arranjar mais apartamentos com, entre outras condições, água e energia para ter condições de colocar mais pessoas de quarentena caso venha a ser necessário.

“Nós queremos tranquilizar as pessoas e dizer que, efectivamente, temos espaços suficientes para colocar eventuais casos de quarentena, pelo que, não há motivos de preocupação nem de alarme”, disse José Luís Santos, explicando que esta medida foi acertada com a Delegacia de Saúde.

Esta quinta-feira, durante o anúncio das primeiras medidas de prevenção na ilha, o edil tinha-se manifestado preocupado e em desacordo com a quarentena domiciliária porque garantiu que há apartamentos suficientes do programa Casa para Todos que serão disponibilizados para quarentena.

O autarca pediu tranquilidade porque, a seu ver, não há motivos de preocupação nem de alarme.

O primeiro caso de Covid-19 em Cabo Verde, registado esta quinta-feira, na ilha da Boa Vista, é um cidadão de nacionalidade inglesa de 62 anos de idade, que chegou à Boa Vista no dia 09 de Março e, no dia 16, começou a apresentar um quadro respiratório com tosse e febre.

Num comunicado divulgado esta quinta-feira à noite (23:30 de 19 de Março), o ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, informou que “o paciente encontra-se clinicamente estável e a receber todos os cuidados necessários para evitar novos contágios e promover a sua total recuperação”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.