O julgamento, que se iniciou no dia 08, terminou esta quarta-feira, sob forte aparato policial e ficou marcado por uma “luta” renhida entre os advogados dos arguidos, autores confesso do crime (Fredson e Ady) e a defesa dos arguidos (Player e Flávio) que negam o envolvimento no assalto ao BCN.

Após ouvir todos os elementos arrolados no processo, o Ministério Público pediu a condenação de todos os arguidos em prisão preventiva, por prática de dois crimes de roubo com violência contra pessoas agravado, crime de furto qualificado, um crime de roubo com violência sobre coisa agravada, furto de veículo, crime de disparo de arma de fogo, dois crimes de armas (branca e de fogo), uso não autorizado de veículo e crime de danos.

O arguido Fredson da Cruz, que foi detido na posse de uma pequena quantia de droga, responde ainda pela prática de um crime de tráfico de menor gravidade.

De acordo com o MP, ficou provado a envolvência de todos eles no assalto ao BCN, salientando que esses indivíduos agiram de forma “consciente”, premeditando cada detalhe para apoderar do dinheiro e outros pertences que havia no banco.

Entretanto, no dia 29, a partir das 9:00, será conhecido o desfecho do caso mais mediático ocorrido na ilha da Boa Vista e Boa Vista: Arguidos do processo assalto ao BCN conhecem sentença no dia 29 deste mês

Sal Rei, 11 Out (Inforpress). A leitura de sentença do processo assalto ao balcão do Banco Cabo-verdiano de Negócios (BCN), ocorrido em Dezembro de 2017, na “Ilha das Dunas”conhecido como “A Missão” será proferida, no dia 29 deste mês.

O julgamento que iniciou no dia 08 terminou esta quarta-feira, sob forte aparato policial e ficou marcado por uma luta renhida entre os advogados dos arguidos, autores confesso do crime (Fredson e Ady) e as defesas dos arguidos (Player e Flávio) que negam o envolvimento no assalto ao BCN.

Após ouvir todos os elementos arrolados no processo, o Ministério Público pediu a condenação de todos os arguidos em prisão preventiva, por prática de dois crimes de roubo com violência contra pessoas agravado, crime de furto qualificado, um crime de roubo com violência sobre coisa agravada, furto de veículo, crime de disparo de arma de fogo, dois crimes de armas (branca e de fogo), uso não autorizado de veículo e crime de danos.

Ainda, o arguido Fredson da Cruz que foi detido na posse de uma pequena quantia de droga, responde pela prática de um crime de tráfico de menor gravidade.

De acordo com o MP, ficou provado a envolvência de todos eles no assalto ao BCN, salientando que esses indivíduos agiram de forma consciente, premeditando cada detalhe para apoderar do dinheiro e outros pertences que havia no banco.

Entretanto, no dia 29, a partir das 9:00 será conhecido o desfecho do caso mais mediático ocorrido na ilha da Boa Vista e que ficou conhecido como “A Missão”.