Em declarações à Inforpress, Francisco Silva, que concorre pela segunda vez ao cargo com o slogan “Unidos pela Praia”, afirmou que a candidatura da UCID tem uma “grande missão” para o concelho.

Segundo aquele candidato da UCID, que concorre ao lado de Juciliano Gomes Vieira como cabeça de lista á presidência da Assembleia Municipal, o trabalho do partido vai-se basear em três vertentes: equilíbrio social, igualdade de oportunidades e promoção da justiça.

O equilíbrio social, segundo disse, vai ser pensado na sua dimensão social, económica e ambiental.

“Tudo isso, porque de acordo com a nossa perspectiva, há um grande desequilíbrio social, ambiental e económico no concelho da Praia”, disse exemplificando a sua resposta com o facto de existirem pessoas que conseguem fazer varias refeições por dia, enquanto outros não conseguem nem ter uma única refeição.

Sublinhou, ainda, que a planificação da Cidade da Praia tem sido gerida de forma a promover bairros clandestinas, pelo que considera haver necessidade de um melhor equilíbrio ambiental sustentável, com visão do futuro e que permite introduzir projectos estruturantes para dinâmica económica, segurança e investimento para criação de postos de trabalho.

A UCID, segundo disse, elaborou uma lista com 37 elementos para os órgãos municipais, sendo a escolha feita sobre pessoas que comungam a mesma ideia e queriam contribuir para uma Praia melhor, amiga, dialogante e inclusiva.
Ainda, conforme Francisco Silva, a lista com 37 elementos cumpriu com a lei de paridade de género.

Para além de Francisco Silva (UCID) concorrem ao cargo de presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos (MpD), Francisco Carvalho (PAICV) e Anny Reis (Liga da Sociedade Civil).

Para as eleições do dia 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos provisoriamente nos cadernos de recenseamento 81.458 eleitores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.