A candidatura que tem como cabeça de lista para Assembleia Municipal, Amarílio Barros, surgiu segundo Ana Rita Reis (Any Reis), em declarações à Inforpress, com a necessidade de uma mudança no concelho, onde a impressão de todos é a existência dois tipos de Praia um “completamente oposto do outro”.

“Enquanto activista que somos aceitamos este desafio de poder dar a Praia a oportunidade de ter um líder que não está ligado aos partidos políticos”, disse.

A lista do grupo que cumpre o propósito 50/50, segundo explicou, aconteceu normalmente com engajamento de todos quanto sonha com uma “Praia Maria” melhor, inclusiva e onde reina a paz, a equidade e o desenvolvimento para todos.

“A paridade existe sim, basta querermos, pois somos donas do nosso próprio destino. As mulheres gostam sim da política, ao lado dos homens cumprindo 50/50”, afirmou.

Enquanto mulher, diz não sentir intimidação, mas sim felicidade por poder dar a sua contribuição para a felicidade dos praienses.

Any Reis, por se caracterizar como mulher “batalhadora” não acredita na derrota, pelo que diz que vai a esta luta para ganhar.

Ainda, para Ana Rita Reis, a lista com 50 elementos cumpriu com a lei de paridade de género.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos provisoriamente nos cadernos de recenseamento 81.458 eleitores.

PC/DR

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.