Num comunicado da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, o coronel comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE), Luis Eduardo Holanda, confirmou os cinco mortos.

Outras seis pessoas foram reportadas por parentes como presentes no local no momento do desabamento e continuam como desaparecidas.

Segundo testemunhas, o prédio residencial de sete andares, localizado numa área valorizada de Fortaleza, desabou por volta das 10:30 da manhã (14:30 em Lisboa) de terça-feira.

Em abril deste ano, o colapso de dois edifícios numa área periférica do Rio de Janeiro provocou 12 de mortos e expôs o problema de edifícios ilegais no Brasil.

Neste caso, as propriedades foram construídas irregularmente numa área de difícil acesso no bairro de Muzema, na parte oeste do Rio de Janeiro, e controladas por milícias (grupos formados por polícias e ex-agentes da polícia).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.