Os preços dos produtos alimentares de primeira necessidade mantiveram-se, de forma geral, estáveis entre janeiro e março de 2017, informou ontem,26, na cidade a Praia, a Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares (ARFA).

De acordo com os dados divulgados pela ARFA, neste mesmo período confirmou-se igualmente uma queda de preços de -0.5% para os cereais, e -0.6% nos feijões.

Contrariamente aos cereais e feijões, verificou-se que houve um aumento de (+0.2%) no preço do açúcar, (+0.5%) no leite em pó e (+1.2%) no óleo.

Em relação ao trimestre anterior (IV Trim.2016), os preços foram mistos, com maior aumento no arroz de segunda (+2.3%) e maior queda no feijão bongolom (-5.8%).

Entretanto, uma análise comparativa entre os preços do primeiro trimestre de 2017 com os do trimestre homólogo de 2016, aponta para uma ligeira baixa no preço dos cereais (-0.5%) e feijões (-0.6%), revelam os dados do INE.

Durante o período em análise constatou-se também “um grande aumento” no preço do açúcar, uma queda de 6.9% no leite em pó e ligeira baixa no óleo (1.4%), conforme o boletim da ARFA que fornece informações sobre o comportamento dos preços nacionais dos produtos alimentares básicos.

Com base no Observatório do Mercado da ARFA, a recolha de dados é realizada, semanalmente, por esta agência e pelo Ministério da Agricultura e Ambiente.

SAPO c/ Inforpress