“Ontem [terça-feira] estávamos com menos 92% de tráfego de passageiros em Orly e menos 89% em [o aeroporto de Roissy] Charles de Gaulle, que comparam com menos 75% em Orly e menos 70% no Charles de Gaulle na semana passada”, explicou à imprensa o diretor-geral da empresa Aéroports de Paris (ADP), Edward Arkwright.

Orly, o segundo maior aeroporto de Paris, encerrará a partir das 00:00 de 31 de março e os poucos voos que estavam previstos serão direcionados para o principal aeroporto da capital de França, o Charles de Gaulle.

O novo coronavírus, que surgiu em dezembro na China, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, mais de 19.000 das quais morreram.

Muitos países decretaram fortes restrições à circulação de pessoas, nomeadamente a suspensão de ligações aéreas.

Atualmente, a pandemia está em progressão na Europa, onde se registam mais de 226.000 infetados.

França é o terceiro país europeu mais afetado, com 1.100 mortes entre 22.302 casos, depois de Itália e Espanha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.