Página gerada às 22:31h, segunda-feira 23 de Abril

Tendas El-Shaddai vão apostar na agricultura biológica e pontos de lavagem de carros

03 de Janeiro de 2017, 11:41

O responsável das Tendas El-Shaddai em Santa Cruz, Honório Fragata, pretende implementar em 2017 o projeto de construção de pontos de lavagem de carros e projeto agrícola para ajudar os jovens na reinserção a ter um rendimento.

"Queremos trabalhar com os jovens da tenda que eram lavadores de carros durante anos, construindo locais próprios para lavagem de carro.

Depois do tratamento, esses jovens vão gerir este projeto que deverá ser implementado em Pedra Badejo e no bairro de Vila Nova, na Cidade da Praia", disse, em declarações à Inforpress.

Para a implementação deste projeto, este responsável conta com o apoio do Ministério da Administração Interna, que já mostrou interesse em apoiar projetos do tipo.

A ideia é começar em Pedra Badejo e em Vila Nova, mas, explicou, caso consigam mais financiamento vão alargar para os outros concelhos da ilha de Santiago, uma vez que, querem que esses jovens que lavam carros na rua tenham mais rendimento e apliquem os seus dinheiros em coisas úteis.

"Devemos trabalhar na solidificação da reinserção desses meninos na sociedade e para ter um emprego. Com um melhor controlo, o dinheiro que esses jovens vão arrecadar diariamente na lavagem de carros, em vez de usarem para o álcool e a droga, vai reverter para as suas famílias, para os estudos ", disse.

 Outro grande projeto para o próximo ano, está relacionado com o projeto agrícola, visto que a tenda possui dois hectares de terreno e a aposta vai no sentido de empregar dez jovens da tenda na produção agrícola, com recurso à agricultura biológica, informou.

O responsável da tenda tem ainda em carteira a construção de um polivalente que deverá ser financiado em 2017 pelo Governo de Cabo Verde, pois a ideia é usar o desporto como um meio de prevenção, tratamento e reinserção dos usuários de álcool e de outras drogas.

Outro desafio é trabalhar com as famílias dos toxicodependentes na comunidade, pois mesmo que os jovens recuperem, ao voltarem para as suas famílias podem ter uma recaída, pois a família pode estar desestruturada e com problemas.

SAPO c/ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais