Página gerada às 14:08h, sexta-feira 22 de Setembro

Menino morre depois de ter sido colocado pelo pai numa máquina de lavar

29 de Novembro de 2011, 18:35

O rosto do pequeno Bastien, um menino francês de três anos, ficou conhecido um pouco por todo o mundo desde o fim-de-semana passado. A criança faleceu na sexta-feira à noite, dia 25, em Germingny-l’Evêque (Seine-et-Marne), em França. Os contornos deste crime estão a chocar o mundo porque Bastien terá perdido a vida depois de ter sido, alegadamente, colocado pelo pai dentro de uma máquina de lavar roupa.

O pai de Bastien terá colocado o menino dentro de uma máquina de lavar roupa na noite de sexta-feira, dia 25.
Christophe Champenois, de 33 anos, queria castigar o filho e terá ligado o aparelho com o menino de 3 anos no interior da máquina. Quando a mãe, Charlène Cotte, 25 anos, conseguiu retirar Bastien já seria tarde.

Depois de terem sido interrogados no domingo, os pais da criança encontram-se em prisão preventiva, sem direito a fiança. O pai enfrenta a acusação de homicídio e a mãe de Bastien é acusada de não ter impedido a consumação do crime e de não ter assistido uma pessoa em perigo.

Segundo as autoridades francesas, Bastien faleceu na sequência de um golpe na cabeça. Mas Charléne terá pedido ajuda a uma vizinha amiga dizendo-lhe que a criança tinha caído pelas escadas. Segundo o jornal "Le Parisien" a vizinha contou que quando pegou na criança "Bastien estava branco, desarticulado, como um boneco”.

Segundo a imprensa francesa, Bastien não era uma criança desejada. O pai há muito estava desempregado e o casal já tinha uma filha de 5 anos, a menina dos olhos de Christophe. No fim-de-semana, a irmã mais velha de Bastien confessou aos vizinhos que esta não foi a primeira vez que o irmão terá ficado preso dentro da máquina de lavar. Os serviços sociais estavam a seguir a família desde 2006.

A avó materna do bebé afirmou ainda à imprensa que desde os 3 meses de idade que Bastien tinha "manchas negras" no corpo. Charlène era,também ,alegadamente vítima dos maus tratos do marido. A mãe da jovem ainda tentou denunciar a situação à polícia. Como resultado ficou mais de um ano sem ver a filha e os netos.

A vila de Germigny l'Eveque continua em estado de choque

@SAPO c/ agências
Foto@EPA

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais