Página gerada às 10:59h, domingo 23 de Abril

Casal português detido por burla informática no valor de 280 mil euros

06 de Abril de 2017, 11:36:23

Os detidos, de 29 e 31 anos de idade, procediam à compra e revenda de produtos com recurso a dados bancários de terceiros. Ainda no âmbito dos crimes informáticos, foi detido um outro homem de 45 anos por burla informática e branqueamento de capitais.

A Polícia Judiciária deteve um casal de nacionalidade portuguesa por burla informática. De acordo com a Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), homem e mulher dedicavam-se à compra e revenda de produtos na internet fazendo uso de dados de cartões bancários de terceiros.

A investigação foi conduzida pela UNC3T e iniciou-se há mais de um ano com a colaboração da Paywatch, uma entidade de deteção e prevenção de fraude.

Em comunicado, a PJ adianta que foram apreendidos vários bens adquiridos fraudulentamente ao casal, como material informático, consolas, videojogos, relógios, vestuário de marca, perfumes e 10 mil euros em dinheiro.

O casal fazia desta prática o seu modo de vida e o valor do dano apurado ascende a cerca de 280 mil euros.

Para aplicação das medidas de coação, os detidos, de 29 e 31 anos de idade, serão agora presentes ao primeiro interrogatório judicial.

Ainda no âmbito dos crimes informáticos foi detido um outro homem de 45 anos de idade pela presumível prática dos crimes de acesso ilegítimo, burla informática e branqueamento de capitais.

A UNC3T afirma que o detido manipulava dados sobre transferências bancárias e acedia de forma ilegal aos sistemas de correio eletrónico dos ordenantes das operações para branquear os valores roubados.

O esquema previa ainda a abertura de contas em bancos com recurso a identidades falsas. Neste caso, os danos causados ascendem a mais de 40 mil euros.

O detido será agora presente a tribunal.

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais