Página gerada às 20:18h, sexta-feira 17 de Novembro

São Vicente: Laboratório das Pescas do INDP em testes esta quarta-feira, avança responsável

14 de Novembro de 2017, 15:18

O diretor nacional da Economia Marítima confirmou hoje que os testes no Laboratório das Pescas do INDP principiam esta quarta-feira e que os resultados vão ditar o seu “normal funcionamento” com base num plano já definido.

Em declarações exclusivas à agência Inforpress, Carlos Évora Rocha reiterou que o laboratório foi inaugurado em 2014 mas que, por razões que diz desconhecer, nunca foi posto em funcionamento.

Semana passada os deputados do PAICV (oposição) eleitos pelo círculo eleitoral de São Vicente, em conferência de imprensa, acusaram o atual Governo de “nada fazer” para colocar o equipamento em funcionamento, o que traria “problemas sérios” para a exportação do pescado para a União Europeia, que recomenda a sua entrada em funcionamento.

Carlos Évora Rocha, por seu lado, considerou que desde que assumiu a Direção Nacional da Economia Marítima iniciou diligências para fazer funcionar o laboratório, cujo funcionamento classifica de “elemento fundamental” para que se possa fazer as análises e, em tempo útil, acrescentou, ter os elementos de decisão e de diagnóstico sanitários feitos pelos especialistas relativamente ao pescado.

“Nós deparamos com um problema que se chamava de viabilidade do laboratório porque os estudos que encontramos apontavam para uma exploração insustentável desse equipamento”, apontou a mesma fonte.

Ao pretender pôr o laboratório a funcionar, ajuntou, era fundamental ter em conta a sua sustentabilidade, pelo que foi contratada uma equipa que efetuou o diagnóstico técnico e transferidos técnicos da Cidade da Praia para São Vicente para, assim, desencadear o processo.

Confirmou que no passado mês de Março uma missão da União Europeia, da DG Santé, veio a São Vicente para examinar o laboratório relativamente à sanidade e o cumprimento dos termos de sanidade dos produtos da pesca a exportar para União Europeia.

“Os testes vão ser feitos esta quarta-feira e estamos em condições de fazer algumas análises microbiológicas, há outras que de momento não podemos fazer mas solicitamos como antes se fazia os serviços de laboratórios estrangeiros, que é feito através do Inpharma”, concretizou o diretor nacional da Economia Marítima.

“Assim vamos ter o laboratório com os testes e em resultado dos mesmos vai funcionar normalmente, com base num plano já definido com todos os timings para o funcionamento do laboratório”, concluiu Carlos Rocha Évora.


SAPO c\ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais