Página gerada às 20:18h, sexta-feira 17 de Novembro

Tarrafal de Santiago: Achada Tomás, Achada Baixo, Lém Mendes e Cabeça Carreia já têm iluminação pública

08 de Novembro de 2017, 12:35

As localidades de Achada Tomás, Achada Baixo, Lém Mendes e Cabeça Carreira, no concelho do Tarrafal (ilha de Santiago) já têm iluminação pública permitindo assim mais segurança aos populares e desenvolvimento dessas comunidades.


A afirmação é do presidente da Câmara Municipal do Tarrafal, José Nunes Soares, esta terça-feira, após a inauguração da iluminação pública desses quatro povoados, presidida pelo ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, em representação do Governo, no âmbito do “Projeto 6 Ilhas”.

O projeto enquadra-se na política do Governo de expandir, interligar e melhorar a rede de transporte em todo o país e elevar a taxa de penetração da energia elétrica, bem como melhorar a eficiência e qualidade. Nessas quatro localidades foram colocados 440 postes de iluminação, construídos quatro postos de transformação (PT) e reabilitados dois, orçado em 166 mil contos.

Segundo o edil, para quem o dia é “especial”, Tarrafal foi um dos municípios que ficou mais bem aproveitado e beneficiado com o projeto, tendo em conta que Achada Porto, Bimbirim, Portal, Ganchemba e Achada Carreia, são outras zonas que já dispõem da iluminação pública no âmbito deste projeto.

José Soares salientou que energia elétrica “não é luxo”, mas sim uma necessidade, quer para questões de segurança e ainda no desenvolvimento, isto é, vai ajudar os pequenos empresários a desenvolver os seus negócios e ajudar no combate ao desemprego e promover o autoemprego.

O autarca aproveitou para anunciar a construção de um miradouro na localidade de Cabeça Carreia, uma obra “complementar” para que os populares possam sentar e contemplar Chão Bom, Baia, Tarrafal e Monte Graciosa, no seu todo.

Por seu turno, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, afirmou que a o executivo ambiciona “acabar com a escuridão” em todo país, ajuntando que iluminação pública não é “bazofaria” como prova de que estão a trabalhar, mas sim, estão a contribuir para que as crianças tenham melhores condições de vida para poderem estudar e planear melhor.

Segundo o governante, com isso estão ainda a contribuir para que todos os pequenos empresários continuem a investir e gerar mais postos de trabalho. “Luz elétrica significa melhor saúde e educação, melhor capacidade da nossa juventude estarem ligadas à Internet, mais capacidade de pesquisa e ligado com a diáspora”, enfatizou. Na cerimónia, estiveram presentes o presidente da Assembleia Municipal, Jorge Santos, deputados nacionais, o administrador da Electra, eleitos municipais, vereadores e moradores.

SAPO c/ Inforpress

Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais