Página gerada às 20:57h, segunda-feira 16 de Outubro

China apela aos EUA que preservem acordo nuclear com o Irão

13 de Outubro de 2017, 10:52

A China pediu hoje aos Estados Unidos que preservem o acordo nuclear iraniano, no dia em que o Presidente norte-americano, Donald Trump, deve decidir o futuro do texto assinado em 2015.


"Nós acreditamos que este acordo é importante para garantir o compromisso internacional de não-proliferação nuclear, bem como a paz e estabilidade na região. Esperamos que todas as partes continuem a preservar e implementar este acordo", disse a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Hua Chunying.

Hua disse que o mais alto responsável da diplomacia chinesa, Yang Jiechi, defendeu essa posição durante uma conversa, na quinta-feira, com o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson.

Juntamente com a Alemanha, EUA, França, Grã-Bretanha e Rússia, a China assinou um acordo com o Irão, em 2015, para que o país travasse o seu programa nuclear.

O Presidente dos EUA pode hoje recusar "certificar" o cumprimento de Teerão dos compromissos assumidos no âmbito do tratado, apesar das garantias da Agência Internacional de Energia Atómica.

Caso Trump não certifique, cabe ao Congresso dos EUA decidir se as sanções levantadas em 2015 devem voltar a vigorar. O regresso das sanções ditaria o fim do acordo.

Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais