Página gerada às 21:06h, segunda-feira 16 de Outubro

Porto Novo: Mau ano agrícola coloca em risco segurança alimentar de 350 famílias nas zonas altas do município

06 de Outubro de 2017, 12:20

A ocorrência de mais um mau ano agrícola no Porto Novo, Santo Antão, está a colocar em risco a segurança alimentar de, pelo menos, 350 famílias vulneráveis residentes nas zonas altas deste município, as mais atingidas pela seca.

A situação dessas famílias, residentes nos planaltos Norte e Leste do Porto Novo, preocupa a edilidade, que insiste junto da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) na necessidade de este organismo internacional ajudar a autarquia a acudir essas comunidades.

Os responsareis municipais têm manifestado a sua preocupação face à “vida difícil” por que passam as famílias mais vulneráveis nos planaltos Norte e Leste, que, ao longo dos anos, têm enfrentado problemas relacionados com escassez de água e deficiente produção alimentar.

As autoridades municipais têm estado a sensibilizar as organizações humanitárias, de entre as quais a FAO, para conseguir o financiamento, na ordem dos 27 mil contos, para um projecto integrado de segurança alimentar nesses dois planaltos.

Num apelo lançado, recentemente, à FAO, a edilidade porto-novense chama atenção para o fato de os dois planaltos, onde acesso à água é ainda precário e a produção alimentar é bastante deficiente, merecerem “particular atenção” dos organismos internacionais.

A Câmara Municipal do Porto Novo garante que vai continuar a insistir com a FAO no sentido de socorrer as populações, numa altura em que parece iminente mais um mau ano agrícola neste concelho, o mais árido da ilha de Santo Antão.

O projeto integrado de segurança alimentar dos planaltos Norte e Leste do Porto Novo, orçado em 27 mil contos, visa, essencialmente, assegurar, ao longo do ano, “disponibilidade e estabilidade” de produtos alimentares essenciais às populações dessas localidades, muito fustigadas pela seca.

SAPO c/ Inforpress


Comentários

Critério de publicação de comentários

 

SAPO Jornais